Postado originalmente por TylerDurden Ver Post
Nobres caval(H)eiros da távola octogonal: Saudações! Quem for atencioso aqui perceberá que meu fim de semana foi, no mínimo, encantador. Acho que estava precisando e me devendo algo do tipo, queria fazer algo que me impressionasse, me lavasse a alma, me sentir guerreiro novamente. Então, nesse último domingo (13/11) para fechar o fim de semana não com chave de ouro, mas sim de diamante, marquei um encontro com a mais do que espetacular Julia Steinkopf. Confesso que já estava cercando ela há um tempo, como um predador cerca a sua presa. Eu pensava comigo: “Lolita: Você ainda será do tio Tyler... mesmo que por uns instantes.” Ficava louco só de olhar para aquele sorriso, aquelas curvas femininas, aquele olhar sapeca...

A Bebezinha foi muito atenciosa, educada, profissional... pelo whatsapp, as mensagens por voz que me enviava me faziam sonhar, uma vozinha tão feminina quanto a própria Julia toda é. Então, naquela noite chuvosa e nebulosa, corri atrás do meu sonho. Pouco antes de chegar onde combinei busca-la, a Gatinha me passou uma mensagem dizendo que estava pronta e me enviou uma foto. Isso que ela fez foi o mesmo que tentar apagar um incêndio com gasolina... FOTO MAIS DO QUE ESPETACULAR!!! Quase enfartando dentro do carro, de repente surge aquela femme fatale; eu pensei: “estou em outra dimensão agora!” A baixinha é simplesmente perfeita; cabelão agora preto quase na cintura, nariz arrebitado, lábios delicados e levemente salientes (o de cima, meio arrebitado, encantadoramente imponente) com um batom escuro, sorriso sapeca do tipo que cerra os olhinhos puxados, olhos quase tão negros quanto o cabelão, o olhar também é imponente, sedutor, pele branquinha e lisa; e o que era aquele sinalzinho logo acima do lábio superior??? Pra que isso tudo, filha? Quem é a Cindy Crawford perto de você? Gatinha fenomenal!

Usava um vestido com uma estampa de folhas preto e branco, vestidinho apertadíssimo e curto no maior estilo periguete, afinal, a Julia pode. Tão curtinho que dentro do carro já via a calcinha. Decote entrelaçado extremamente generoso denunciava aqueles seios mais do que volumosos e apetitosos, cinturinha fina, pernocas delicadamente grossas, mãozinhas macias com unhas pintadas num esmalte azul e que bumbum era aquele, filha?!?!?!?!? Fantástico!!! A vontade era de mordê-lo. Ela é bem comunicativa e gosta de estar no comando, é só deixar nas mãos dela que a Deusa sabe o que fazer; também é muito bem humorada, brincou muito comigo ainda dentro do carro, e procurou me deixar tranquilo.

Já no pré-relaxamento, no quarto, ela disse: “vou tirar esse vestido, pode?” Eu disse: “Filha, fica à vontade com o tio Tyler, é um momento seu também, aproveita!” E lá foi aquela ninfa só de calcinha (pequenininha) ficar de quatro na cama balançando o bumbum (ela adorava fazer isso, fez inúmeras vezes, inclusive quando sentou na minha cara \o/ \o/ \o/). Eu estava entregue aos seus encantos, beijamos muito até o batom dela sair e dar lugar àqueles lábios rosados, ela é muito cheirosa, fez questão de estender a mão para que eu sentisse o perfume ainda no carro, fiquei um pouco sem graça porque só de cueca não tinha como negar que nem um furacão derrubava a minha barraca armada, mas como a Julia gosta de estar à frente de tudo, lá foi ela me acalmar novamente, o oral dela é maravilhoso, você se contorce, e então partimos para a nossa viagem astral. Não curto entrar muito nesses detalhes, mas não posso deixar de relatar isso, num determinado instante, enquanto socava gostoso a Princesinha num frango assado, uma perna dela numa ponta da cama, a outra do outro lado, me arqueei um pouco para beijar o pescocinho dela, colocar a língua no ouvido... quando levantei novamente a danadinha tinha gozado muito, aí não teve como, segundos depois foi a minha vez.

Ambos vitoriosos, mas exaustos na cama; decidimos ir ao banheiro para nossa vaporização e quando levantei de supetão ainda voou esperma meu na parede (!?!?!?!?), isso é só para vocês terem uma ideia da nossa situação, ela riu e ainda brincou com o acontecido. De frente para o box a Bebezinha me olhou e indagou: “caramba! Não amolece, não?” kkkkkkkkk!!!!... Eu respondi: “nem tem como, filha, você precisa me tirar dos seus encantos.” Voltamos para o quarto e ficamos um agradabilíssimo tempo conversando, rindo, brincando... ela sempre muuuuuito sensual e provocante; percebi que ela ama ser assim, ama ser notada e amava quando eu a paparicava, bajulei mesmo, não poupei chamegos, elogios, reverências... porque a baixinha é atrevidamente linda e abusadamente gostosa, mas bem longe de ser marrenta, gostava apenas de passar uma imagem de que é imponente, nem precisava, ela é mesmo.

Não quis comer nem beber algo, mas aceitou parar num fast food para comer um combo. No meio das nossas conversas no quarto, ela disse pelo celular a uma amiga que não poderia ir a um bar em Realengo porque estava tarde e não tinha como. Eu apenas intercedi: “Agora você tem.” Ela adorou e para mim era só mais um motivo para ficar mais tempo com a Gatinha. Comemos nosso lanche na lanchonete, voltamos para casa dela para que a Lolita trocasse de roupa e a Deusa me volta tão linda e sexy quanto antes. Um vestido igual ao primeiro (inclusive no tamanho) todo rosa, um batom escarlate bem hera venenosa, calcinha rosa cintilante, salto alto preto, uma verdadeira pantera cor de rosa, pronta para dar o bote. Ela estava tão exuberante novamente que quase sequestrei a princesinha para o abatedouro de novo.

No caminho para Realengo, a Ninfa como sempre muito comunicativa, ela adora falar, contar os seus planos, bem humorada, sorria muito com aqueles dentinhos fininhos e brancos literalmente dançava dentro do carro com as músicas que ela gostava de ouvir, sempre que podia me mostrava fotos e vídeos dela dançando (ela já mostrava desde o momento que peguei ela); pensem numa ninfeta rebolando muito gostoso ao som duma música, pensaram? Garanto a vocês que ainda estão bem longe de imaginar algo tão provocante quanto a Julia requebrando. Deixei-a bem em frente ao bar, era tudo o que eu NÃO queria... ir embora sem a Julia, mas fiquei feliz por ela ter mais do que correspondido as minhas expectativas, espero que eu tenha correspondido as dela também. Enquanto manobrava para ir embora, ficava só olhando ela chegar ao bar e aquele sem número de babacas todos olhando apaixonados para ela. A Princesinha como sempre nem aí, toda imponente kkkkkkk!!!!....

10000000000% recomendadíssima!!!!! Uma verdadeira mulher, perfeita... Estarei com ela amanhã, esqueceu o guarda chuva no meu carro, acho que fez de propósito, só para que eu voltasse (devaneio meu aqui), mas só entrego mediante aquele beijo que só ela sabe dar

Um beijão para você, senhorita Steinkopf.

Sem mais delongas.

Att. Tyler Durden