Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Qual é a sensação de ser passivo? e como foi sua primeira vez

Collapse
X
  • Filtro
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • Qual é a sensação de ser passivo? e como foi sua primeira vez

    Olá, queria saber de vcs, como é ser passivo? e sua primeira vez, como foi?

    nunca fui passivo, quera saber a opinião de vcs

  • #2
    Minha primeira vêz que fui passivo se deu ainda nos tempos de garoto no colégio interno onde fui criado, eu tinha combinado uma transa com um “viadinho” de lá que todos comiam numa boa e quando já pelados e eu pronto para enraba-lo chegou uma tropa de colegas e nos forçaram a também aceitá-los na transa sob a ameaça de denunciar-nos na diretoria, não teve argumento e o pior ou melhor foi que eu era o “prato do dia”, todos queriam e realmente me comeram, fui enrabado por uns cinco colegas, ainda bem que experientes que eram, mandaram me comer primeiro o de pau menor e a medida que gozavam iam alternando para os mais dotados, cheguei até a ejacular só tomando varadas no rabo, depois disto não parei mais de praticar os bons e saudáveis “troca-troca” só que hoje em dia só faço com as Tgatas ou com as “GG’s” que gostem de inversão, ás vezes estou às voltas com pau de borracha no cú, minha mulher não deixa meu rabo em paz!!!

    10.jpg

    Comment


    • #3
      demorei saia com trava nunca dei doiamas guando me acostumei hum virei putinha detrava que delicia

      Comment


      • #4
        uma "namoradinha" me incentivou a experimentar ela mesma fez!
        G.i.u.l.i.a B.r.u.m (2 vezes, fodão), G.i.s.e.l.l.y S.o.a.r.e.s (2, fodão), C.a.r.o.l.i.n.a M.o.n.t.e.n.e.g.r.o (1, fodão), I.o.n.a.r.a B.o.r.g.e.s (1, fodão), M.a.n.u.e.l.a F.e.r.r.a.r.i (1, fodão), F.e.r.n.a.n.d.a L.o.h.a.n.y (1, fodão), P.a.m.e.l.a N.a.y.a.r.a (1, uma merda)
        ----------------------------------------------------------------------------------------------
        Estou em busca da boneca perfeita. G.i.u.l.i.a B.r.u.m, pena que vc parou!! Quero uma igual voce!!

        Comment


        • #5
          Minha história...

          Nunca namorei, mas costumava sair sempre com muitas mulheres lá em Caxias do Sul. Só que nunca era nada sério, eu me sentia sexualmente desconfortável com mulheres depois de algum tempo junto, talvez tenha sido até por isso que eu nunca namorei sério. Eu não sabia que, no fundo, no fundo, eu era um tlover, então eu achava que só não curtia mesmo transar com mulheres porque tinha medo de elas acharem meu pau pequeno (e é sim pequeno), eu ficava com receio de ser julgado por elas. Mas sempre achei o corpo feminino lindo e nunca me senti fisicamente atraído por homens.

          Nos meus 19 anos, costumava sair com uma guria patricinha cavalona descendentes de italianos que fazia o tipo putona safada lá em Caxias do Sul no Rio Grande. Ela gostava de sexo pesado, com muito palavrão, tapa e coisas do tipo e eu não era a pessoa mais indicada para ela porque sempre fui tímido com mulheres, mas ela era apaixonada por mim. Dizia que adorava meus olhos verdes, meus cabelos loiros e vivia dizendo como eu sou parecido com os gringos que ela via na TV (provavelmente por causa da minha ascendência norte-americana/alemã). Ela sempre vinha para cima de mim com todo apetite sexual e eu às vezes até fugia ou dava uma enrolada. Apesar de ela ser linda e gostosíssima, eu não sentia tesão comendo a italianinha.

          Um dia, depois de um tempo, ela disse que queria tentar algo diferente comigo. Mostrou-me um strap on médio e disse que queria comer meu rabo. Eu disse que não, fiquei com vergonha e medo de ela achar que eu fosse "viadinho" ou coisa do tipo. Ela insistiu, disse que sabia que eu queria isso e depois de alguns encontros, ela sempre falando naquilo, resolvi tentar.

          Nossa! Ela sabia fazer aquilo muito bem! A sensação foi muito boa desde o início! Como dava tesão ela ali me colocando de quatro e me enrabando. Ela era uma gaúchona de corpo fenomenal, branca, canbelso pretos compridos e olhos azuis, eu adorava o corpo dela, só não curtia muito a buceta, porque nunca curti nenhuma. Mas ela ficou muito mais bonita com aquele strap on, parecendo uma rola grossa. E quando ela colocou aquilo em mim, achei que eu fosse enlouquecer de tesão!! Era a combinação perfeita: a pele macia de uma mulher, com a rigidez de uma pica.

          No começo doía, mas depois entrava macio e ela sempre metendo com carinho e ia aumentando a força até ficar selvagem. Eu adorava aquilo. Aí ela começava a me chamar de "putinha dela" e que ela ia arregaçar meu cu. Ela pegava pesado.

          A gente continuou saindo por um tempo, ela sempre me comendo e eu pedindo por mais e mais. Só que depois de um tempo, eu comecei a achar que precisava de algo mais natural. Strap on é muito artificial. Eu queria experimentar uma coisa de verdade dentro de mim e obviamente, aquela guria não poderia me oferecer isso.

          Como eu nunca senti atração pelo corpo masculino, comecei a procurar por bonecas. Era a combinação perfeita: feminilidade com um pênis. Achei uma na internet que era linda. Sai com ela, foi meu primeiro programa. A boneca foi lista branquíssima, me atendeu super bem, mas tinha dois defeitos: me tratou como se fosse o namoradinho dela, além disso, ela tinha um pinto minúsculo. Não curti. Ela ficava me dando beijinho na nuca e enfiando aquela piroquinha em mim sem fazer nenhum efeito. Não via a hora daquilo acabar.

          Achei que todas as travestis seriam assim, então fiquei longe delas. Depois de uns 6 meses, achei uma dotadona. Aí eu descobri a cura: roal tem que ser grande e grossa! Depois que experimentei uma, nunca mais consegui parar. Strap on não é nada perto de um caralho grande, reto, cabeçudo e grosso!!! Isso sim que é remédio!

          A tal guria italianinha me largou depois que pegou dando o cu para uma boneca roluda. Nem me importei. Agora eu já sabia o que eu queria e o que eu realmente amava.

          Comment


          • #6
            Postado originalmente por Johnny Rebel Ver Post
            Minha história...

            Nunca namorei, mas costumava sair sempre com muitas mulheres lá em Caxias do Sul. Só que nunca era nada sério, eu me sentia sexualmente desconfortável com mulheres depois de algum tempo junto, talvez tenha sido até por isso que eu nunca namorei sério. Eu não sabia que, no fundo, no fundo, eu era um tlover, então eu achava que só não curtia mesmo transar com mulheres porque tinha medo de elas acharem meu pau pequeno (e é sim pequeno), eu ficava com receio de ser julgado por elas. Mas sempre achei o corpo feminino lindo e nunca me senti fisicamente atraído por homens.

            Nos meus 19 anos, costumava sair com uma guria patricinha cavalona descendentes de italianos que fazia o tipo putona safada lá em Caxias do Sul no Rio Grande. Ela gostava de sexo pesado, com muito palavrão, tapa e coisas do tipo e eu não era a pessoa mais indicada para ela porque sempre fui tímido com mulheres, mas ela era apaixonada por mim. Dizia que adorava meus olhos verdes, meus cabelos loiros e vivia dizendo como eu sou parecido com os gringos que ela via na TV (provavelmente por causa da minha ascendência norte-americana/alemã). Ela sempre vinha para cima de mim com todo apetite sexual e eu às vezes até fugia ou dava uma enrolada. Apesar de ela ser linda e gostosíssima, eu não sentia tesão comendo a italianinha.

            Um dia, depois de um tempo, ela disse que queria tentar algo diferente comigo. Mostrou-me um strap on médio e disse que queria comer meu rabo. Eu disse que não, fiquei com vergonha e medo de ela achar que eu fosse "viadinho" ou coisa do tipo. Ela insistiu, disse que sabia que eu queria isso e depois de alguns encontros, ela sempre falando naquilo, resolvi tentar.

            Nossa! Ela sabia fazer aquilo muito bem! A sensação foi muito boa desde o início! Como dava tesão ela ali me colocando de quatro e me enrabando. Ela era uma gaúchona de corpo fenomenal, branca, canbelso pretos compridos e olhos azuis, eu adorava o corpo dela, só não curtia muito a buceta, porque nunca curti nenhuma. Mas ela ficou muito mais bonita com aquele strap on, parecendo uma rola grossa. E quando ela colocou aquilo em mim, achei que eu fosse enlouquecer de tesão!! Era a combinação perfeita: a pele macia de uma mulher, com a rigidez de uma pica.

            No começo doía, mas depois entrava macio e ela sempre metendo com carinho e ia aumentando a força até ficar selvagem. Eu adorava aquilo. Aí ela começava a me chamar de "putinha dela" e que ela ia arregaçar meu cu. Ela pegava pesado.

            A gente continuou saindo por um tempo, ela sempre me comendo e eu pedindo por mais e mais. Só que depois de um tempo, eu comecei a achar que precisava de algo mais natural. Strap on é muito artificial. Eu queria experimentar uma coisa de verdade dentro de mim e obviamente, aquela guria não poderia me oferecer isso.

            Como eu nunca senti atração pelo corpo masculino, comecei a procurar por bonecas. Era a combinação perfeita: feminilidade com um pênis. Achei uma na internet que era linda. Sai com ela, foi meu primeiro programa. A boneca foi lista branquíssima, me atendeu super bem, mas tinha dois defeitos: me tratou como se fosse o namoradinho dela, além disso, ela tinha um pinto minúsculo. Não curti. Ela ficava me dando beijinho na nuca e enfiando aquela piroquinha em mim sem fazer nenhum efeito. Não via a hora daquilo acabar.

            Achei que todas as travestis seriam assim, então fiquei longe delas. Depois de uns 6 meses, achei uma dotadona. Aí eu descobri a cura: roal tem que ser grande e grossa! Depois que experimentei uma, nunca mais consegui parar. Strap on não é nada perto de um caralho grande, reto, cabeçudo e grosso!!! Isso sim que é remédio!

            A tal guria italianinha me largou depois que pegou dando o cu para uma boneca roluda. Nem me importei. Agora eu já sabia o que eu queria e o que eu realmente amava.
            pow manolo, muito legal a sua historia...

            Comment


            • #7
              Postado originalmente por Johnny Rebel Ver Post
              Minha história...

              Nunca namorei, mas costumava sair sempre com muitas mulheres lá em Caxias do Sul. Só que nunca era nada sério, eu me sentia sexualmente desconfortável com mulheres depois de algum tempo junto, talvez tenha sido até por isso que eu nunca namorei sério. Eu não sabia que, no fundo, no fundo, eu era um tlover, então eu achava que só não curtia mesmo transar com mulheres porque tinha medo de elas acharem meu pau pequeno (e é sim pequeno), eu ficava com receio de ser julgado por elas. Mas sempre achei o corpo feminino lindo e nunca me senti fisicamente atraído por homens.

              Nos meus 19 anos, costumava sair com uma guria patricinha cavalona descendentes de italianos que fazia o tipo putona safada lá em Caxias do Sul no Rio Grande. Ela gostava de sexo pesado, com muito palavrão, tapa e coisas do tipo e eu não era a pessoa mais indicada para ela porque sempre fui tímido com mulheres, mas ela era apaixonada por mim. Dizia que adorava meus olhos verdes, meus cabelos loiros e vivia dizendo como eu sou parecido com os gringos que ela via na TV (provavelmente por causa da minha ascendência norte-americana/alemã). Ela sempre vinha para cima de mim com todo apetite sexual e eu às vezes até fugia ou dava uma enrolada. Apesar de ela ser linda e gostosíssima, eu não sentia tesão comendo a italianinha.

              Um dia, depois de um tempo, ela disse que queria tentar algo diferente comigo. Mostrou-me um strap on médio e disse que queria comer meu rabo. Eu disse que não, fiquei com vergonha e medo de ela achar que eu fosse "viadinho" ou coisa do tipo. Ela insistiu, disse que sabia que eu queria isso e depois de alguns encontros, ela sempre falando naquilo, resolvi tentar.

              Nossa! Ela sabia fazer aquilo muito bem! A sensação foi muito boa desde o início! Como dava tesão ela ali me colocando de quatro e me enrabando. Ela era uma gaúchona de corpo fenomenal, branca, canbelso pretos compridos e olhos azuis, eu adorava o corpo dela, só não curtia muito a buceta, porque nunca curti nenhuma. Mas ela ficou muito mais bonita com aquele strap on, parecendo uma rola grossa. E quando ela colocou aquilo em mim, achei que eu fosse enlouquecer de tesão!! Era a combinação perfeita: a pele macia de uma mulher, com a rigidez de uma pica.

              No começo doía, mas depois entrava macio e ela sempre metendo com carinho e ia aumentando a força até ficar selvagem. Eu adorava aquilo. Aí ela começava a me chamar de "putinha dela" e que ela ia arregaçar meu cu. Ela pegava pesado.

              A gente continuou saindo por um tempo, ela sempre me comendo e eu pedindo por mais e mais. Só que depois de um tempo, eu comecei a achar que precisava de algo mais natural. Strap on é muito artificial. Eu queria experimentar uma coisa de verdade dentro de mim e obviamente, aquela guria não poderia me oferecer isso.

              Como eu nunca senti atração pelo corpo masculino, comecei a procurar por bonecas. Era a combinação perfeita: feminilidade com um pênis. Achei uma na internet que era linda. Sai com ela, foi meu primeiro programa. A boneca foi lista branquíssima, me atendeu super bem, mas tinha dois defeitos: me tratou como se fosse o namoradinho dela, além disso, ela tinha um pinto minúsculo. Não curti. Ela ficava me dando beijinho na nuca e enfiando aquela piroquinha em mim sem fazer nenhum efeito. Não via a hora daquilo acabar.

              Achei que todas as travestis seriam assim, então fiquei longe delas. Depois de uns 6 meses, achei uma dotadona. Aí eu descobri a cura: roal tem que ser grande e grossa! Depois que experimentei uma, nunca mais consegui parar. Strap on não é nada perto de um caralho grande, reto, cabeçudo e grosso!!! Isso sim que é remédio!

              A tal guria italianinha me largou depois que pegou dando o cu para uma boneca roluda. Nem me importei. Agora eu já sabia o que eu queria e o que eu realmente amava.

              ótima história e me identifiquei, não sinto atração pelo corpo masculino, mas uma feminina com pau

              Comment


              • #8
                Me identifiquei muito com a tal italianinha.

                Sou novo, branquinho, mas também tenho pau pequeno e morro de vergonha , o corpo masculino não me atrai, embora dependendo da situação, a quefa é por rolas mesmo, duras, brancas rosadas e meladas. Não tive coragem de buscar uma tgirl devido a esses receios. Dela não ser tudo que é anunciado em propaganda ou de ter algum outro problema


                Mas deliciosa a história hein

                Comment


                • #9
                  Postado originalmente por Fernando.Silva Ver Post
                  ótima história e me identifiquei, não sinto atração pelo corpo masculino, mas uma feminina com pau
                  idem, mas eu adoro mulheres!!!

                  Comment


                  • #10
                    Postado originalmente por Johnny Rebel Ver Post
                    Minha história...

                    Nunca namorei, mas costumava sair sempre com muitas mulheres lá em Caxias do Sul. Só que nunca era nada sério, eu me sentia sexualmente desconfortável com mulheres depois de algum tempo junto, talvez tenha sido até por isso que eu nunca namorei sério. Eu não sabia que, no fundo, no fundo, eu era um tlover, então eu achava que só não curtia mesmo transar com mulheres porque tinha medo de elas acharem meu pau pequeno (e é sim pequeno), eu ficava com receio de ser julgado por elas. Mas sempre achei o corpo feminino lindo e nunca me senti fisicamente atraído por homens.

                    Nos meus 19 anos, costumava sair com uma guria patricinha cavalona descendentes de italianos que fazia o tipo putona safada lá em Caxias do Sul no Rio Grande. Ela gostava de sexo pesado, com muito palavrão, tapa e coisas do tipo e eu não era a pessoa mais indicada para ela porque sempre fui tímido com mulheres, mas ela era apaixonada por mim. Dizia que adorava meus olhos verdes, meus cabelos loiros e vivia dizendo como eu sou parecido com os gringos que ela via na TV (provavelmente por causa da minha ascendência norte-americana/alemã). Ela sempre vinha para cima de mim com todo apetite sexual e eu às vezes até fugia ou dava uma enrolada. Apesar de ela ser linda e gostosíssima, eu não sentia tesão comendo a italianinha.

                    Um dia, depois de um tempo, ela disse que queria tentar algo diferente comigo. Mostrou-me um strap on médio e disse que queria comer meu rabo. Eu disse que não, fiquei com vergonha e medo de ela achar que eu fosse "viadinho" ou coisa do tipo. Ela insistiu, disse que sabia que eu queria isso e depois de alguns encontros, ela sempre falando naquilo, resolvi tentar.

                    Nossa! Ela sabia fazer aquilo muito bem! A sensação foi muito boa desde o início! Como dava tesão ela ali me colocando de quatro e me enrabando. Ela era uma gaúchona de corpo fenomenal, branca, canbelso pretos compridos e olhos azuis, eu adorava o corpo dela, só não curtia muito a buceta, porque nunca curti nenhuma. Mas ela ficou muito mais bonita com aquele strap on, parecendo uma rola grossa. E quando ela colocou aquilo em mim, achei que eu fosse enlouquecer de tesão!! Era a combinação perfeita: a pele macia de uma mulher, com a rigidez de uma pica.

                    No começo doía, mas depois entrava macio e ela sempre metendo com carinho e ia aumentando a força até ficar selvagem. Eu adorava aquilo. Aí ela começava a me chamar de "putinha dela" e que ela ia arregaçar meu cu. Ela pegava pesado.

                    A gente continuou saindo por um tempo, ela sempre me comendo e eu pedindo por mais e mais. Só que depois de um tempo, eu comecei a achar que precisava de algo mais natural. Strap on é muito artificial. Eu queria experimentar uma coisa de verdade dentro de mim e obviamente, aquela guria não poderia me oferecer isso.

                    Como eu nunca senti atração pelo corpo masculino, comecei a procurar por bonecas. Era a combinação perfeita: feminilidade com um pênis. Achei uma na internet que era linda. Sai com ela, foi meu primeiro programa. A boneca foi lista branquíssima, me atendeu super bem, mas tinha dois defeitos: me tratou como se fosse o namoradinho dela, além disso, ela tinha um pinto minúsculo. Não curti. Ela ficava me dando beijinho na nuca e enfiando aquela piroquinha em mim sem fazer nenhum efeito. Não via a hora daquilo acabar.

                    Achei que todas as travestis seriam assim, então fiquei longe delas. Depois de uns 6 meses, achei uma dotadona. Aí eu descobri a cura: roal tem que ser grande e grossa! Depois que experimentei uma, nunca mais consegui parar. Strap on não é nada perto de um caralho grande, reto, cabeçudo e grosso!!! Isso sim que é remédio!

                    A tal guria italianinha me largou depois que pegou dando o cu para uma boneca roluda. Nem me importei. Agora eu já sabia o que eu queria e o que eu realmente amava.
                    Tb me identico muito com sua historia mano, so tem um detalhe... nunk dei, apesar de sentir uma vontade muito grande. Estou criando coragem e procurando a tgata certa. Mas viajo num pau... so que curto muito mulher, elas tambem gostam muito da minha pika, tem um bom tamanho e eh grossa. Só que eu tenho vontade de experimentar uma. Adoro foder o cu de uma trans bem feminina tb. Se quiser troar uma ideia. Meu skype eh fabricio13221.

                    Comment


                    • #11
                      Sempre saia com as travestis nos programas e elas sempre pediam pra me fuder, porque eu tenho bunda grande. Aí experimentei uma vez que eu estava sem ereção (nesse dia estava muito cansado). E apesar dessa mina ser a que mais tive tesão na minha vida (Jenifer Dior, uma morena perfeita) não rolou. Nem entrou. Tentei mais duas vezes com uma mina que mora perto da minha casa, mas também não rolou. Ela fazia o tipo nem tão feminina, mas mais pauzuda. Aí numa tarde de domingo, tava no bp da uol e tinha uma mina lá atrás de fuder um ativo. Add ela no skype e marcamos. Era loira, feminina e de pau pequeno (uns 15 cm). Fui na casa dela e rolou. Ela foi bem carinhosa comigo, me beijando. Chupei o pau dela e ela pediu pra eu deitar na cama. Fiquei em posição frango assado e rolou. Delicia. Desde então, sempre sou passivo com as travestis.

                      Comment


                      • #12
                        Postado originalmente por dexter_xiii Ver Post
                        Sempre saia com as travestis nos programas e elas sempre pediam pra me fuder, porque eu tenho bunda grande. Aí experimentei uma vez que eu estava sem ereção (nesse dia estava muito cansado). E apesar dessa mina ser a que mais tive tesão na minha vida (Jenifer Dior, uma morena perfeita) não rolou. Nem entrou. Tentei mais duas vezes com uma mina que mora perto da minha casa, mas também não rolou. Ela fazia o tipo nem tão feminina, mas mais pauzuda. Aí numa tarde de domingo, tava no bp da uol e tinha uma mina lá atrás de fuder um ativo. Add ela no skype e marcamos. Era loira, feminina e de pau pequeno (uns 15 cm). Fui na casa dela e rolou. Ela foi bem carinhosa comigo, me beijando. Chupei o pau dela e ela pediu pra eu deitar na cama. Fiquei em posição frango assado e rolou. Delicia. Desde então, sempre sou passivo com as travestis.
                        legal esse relato
                        SKYPE : [email protected]

                        Comment


                        • #13
                          Na minha primeira vez por incrível que pareça não doeu tanto, somente na hora de colocar mesmo, depois foi de boa, tive o cuidado de sair com uma tgata bem tranquila e paciente... agora na segunda vez já doeu mais, acho que eu não estava tão relaxado igual da primeira vez.. por experiência própria o negócio é você estar bem relaxado e claro, estar com uma tgata paciente...

                          Comment


                          • #14
                            Eu tinha vontade .
                            A primeira eu fui praticamente estuprado por ela , falei que era primeira vez montou atrás e meteu com força. Sai dali na hora , fora que sangrou mesmo não entrando nada além disso fiquei uns três dias ardido .

                            Tentei novamente com outra , foi carinhosa devagar mas ardeu demais e novamente não entrou e sangrou de novo . Na boa isso não e pra mim , doi demais e nem eram tão dotadas .

                            Amo ser ativo e mamar ( apesar de não ter muita prática) mas até salivo em ver uma gata feminina com um pau , mas penetração eu desisti . Respeito quem gosta mas no meu traseiro não ...

                            Comment


                            • #15
                              Postado originalmente por Johnny Rebel Ver Post
                              Minha história...

                              Nunca namorei, mas costumava sair sempre com muitas mulheres lá em Caxias do Sul. Só que nunca era nada sério, eu me sentia sexualmente desconfortável com mulheres depois de algum tempo junto, talvez tenha sido até por isso que eu nunca namorei sério. Eu não sabia que, no fundo, no fundo, eu era um tlover, então eu achava que só não curtia mesmo transar com mulheres porque tinha medo de elas acharem meu pau pequeno (e é sim pequeno), eu ficava com receio de ser julgado por elas. Mas sempre achei o corpo feminino lindo e nunca me senti fisicamente atraído por homens.

                              Nos meus 19 anos, costumava sair com uma guria patricinha cavalona descendentes de italianos que fazia o tipo putona safada lá em Caxias do Sul no Rio Grande. Ela gostava de sexo pesado, com muito palavrão, tapa e coisas do tipo e eu não era a pessoa mais indicada para ela porque sempre fui tímido com mulheres, mas ela era apaixonada por mim. Dizia que adorava meus olhos verdes, meus cabelos loiros e vivia dizendo como eu sou parecido com os gringos que ela via na TV (provavelmente por causa da minha ascendência norte-americana/alemã). Ela sempre vinha para cima de mim com todo apetite sexual e eu às vezes até fugia ou dava uma enrolada. Apesar de ela ser linda e gostosíssima, eu não sentia tesão comendo a italianinha.

                              Um dia, depois de um tempo, ela disse que queria tentar algo diferente comigo. Mostrou-me um strap on médio e disse que queria comer meu rabo. Eu disse que não, fiquei com vergonha e medo de ela achar que eu fosse "viadinho" ou coisa do tipo. Ela insistiu, disse que sabia que eu queria isso e depois de alguns encontros, ela sempre falando naquilo, resolvi tentar.

                              Nossa! Ela sabia fazer aquilo muito bem! A sensação foi muito boa desde o início! Como dava tesão ela ali me colocando de quatro e me enrabando. Ela era uma gaúchona de corpo fenomenal, branca, canbelso pretos compridos e olhos azuis, eu adorava o corpo dela, só não curtia muito a buceta, porque nunca curti nenhuma. Mas ela ficou muito mais bonita com aquele strap on, parecendo uma rola grossa. E quando ela colocou aquilo em mim, achei que eu fosse enlouquecer de tesão!! Era a combinação perfeita: a pele macia de uma mulher, com a rigidez de uma pica.

                              No começo doía, mas depois entrava macio e ela sempre metendo com carinho e ia aumentando a força até ficar selvagem. Eu adorava aquilo. Aí ela começava a me chamar de "putinha dela" e que ela ia arregaçar meu cu. Ela pegava pesado.

                              A gente continuou saindo por um tempo, ela sempre me comendo e eu pedindo por mais e mais. Só que depois de um tempo, eu comecei a achar que precisava de algo mais natural. Strap on é muito artificial. Eu queria experimentar uma coisa de verdade dentro de mim e obviamente, aquela guria não poderia me oferecer isso.

                              Como eu nunca senti atração pelo corpo masculino, comecei a procurar por bonecas. Era a combinação perfeita: feminilidade com um pênis. Achei uma na internet que era linda. Sai com ela, foi meu primeiro programa. A boneca foi lista branquíssima, me atendeu super bem, mas tinha dois defeitos: me tratou como se fosse o namoradinho dela, além disso, ela tinha um pinto minúsculo. Não curti. Ela ficava me dando beijinho na nuca e enfiando aquela piroquinha em mim sem fazer nenhum efeito. Não via a hora daquilo acabar.

                              Achei que todas as travestis seriam assim, então fiquei longe delas. Depois de uns 6 meses, achei uma dotadona. Aí eu descobri a cura: roal tem que ser grande e grossa! Depois que experimentei uma, nunca mais consegui parar. Strap on não é nada perto de um caralho grande, reto, cabeçudo e grosso!!! Isso sim que é remédio!

                              A tal guria italianinha me largou depois que pegou dando o cu para uma boneca roluda. Nem me importei. Agora eu já sabia o que eu queria e o que eu realmente amava.
                              Cara, me passa o contato dessa italianinha, que namorar com ela kkkkkkkkk Minha mulher não me come, se ela mandasse ver no meu cú tava no paraíso

                              Comment

                              Webcam

                              Collapse

                              Anuncios

                              Collapse

                              Bonecas Relax Travesti SP
                              Travestis Rio de Janeiro  Rio Relax Travestis no Canada shemale in Dubai shemale in London shemale in Paris Anuncie Aqui
                              umraniyetip.org doescorts.com maltepe escort bayanlar
                              deneme bonusu veren siteler deneme bonusu deneme bonusu veren siteler
                              deneme bonusu veren siteler onlinecasinoss.com/
                              eryaman escort diyarbakır escort
                              hd sex video
                              royalbeto.com betwildw.com aalobet.com trendbet giriş megaparibet.com
                              deneme bonusu veren siteler deneme bonusu veren siteler
                              This teen gets a major ass lesson in pain lindsay lohan showing her pussy Ebony stunner blow-banged by rednecks
                              bahis siteleri
                              istanbul escort
                              antalya escort
                              deneme bonusu veren siteler redbullholdenracing.com bonus veren siteler
                              geobonus.org
                              aresbet
                              deneme bonusu veren siteler
                              casino siteleri
                              bahis siteleri
                              casino siteleri
                              casino siteleri
                              yeni casino siteleri
                              en iyi casino siteleri
                              deneme bonusu veren siteler
                              deneme bonusu veren siteler
                              Indian doggystyle xxx video Nepali teen girl ass fucking xxx video Sexy college girl fucking mms video
                              venüsbet
                              Deneme bonusu veren siteler
                              trabalhando...
                              X